20 de setembro de 2019

Estamos de volta e o GNUGRAF 2019 é Semana que vem

Personagem criado e desenvolvido no pelo professor e artista 3D Gustavo Rosa no software Blender

O Animação S.A. está de volta e cumprindo sua função de atualizar animadores e animaníacos com os acontecimentos do mundo da Animação.

Nos próximos dias 27 e 28, o Universo da computação Gráfica Livre vai invadir o campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida. 

Em sua 11a. Edição, o Gnugraf reúne diversos profissionais de mercado e da academia que se dedicam a arte da computação gráfica e a chamada filosofia OpenSource. Serão diversas palestras e workshops sobre Games, Animação, Modelagem, Ilustração, Pintura Digital e muito mais .

"É um marco. 11 anos assim sem patrocínio e ainda está acontecendo. O Evento nasceu com nerds e entusiastas de software livre e hoje conta com artistas profissionais de mercado não somente trabalhando mas princípalmente compartilhando seu conhecimento com novos e futuros artistas" - Diz Cadunico, artista gráfico, criador do evento (e também editor aqui da casa).

E você? Quer aprender ferramentas digitais para ilustração, pintura, animação ou Games e não sabe por onde começar? Ou já trabalha no mercado e quer aumentar a gama de possibilidades de ferramentas? Venha participar! 

O Evento é gratuito e conta com certificado para quem se inscrever com antecedência no site oficial onde você pode também ter acesso a grade de programação - www.gnugraf.org. Corre lá e se inscreve!

Quer saber mais sobre a Filosofia OpenSource? 5 anos atrás falamos sobre isso no nosso programa do Canal Animação S.A.

11 de abril de 2019

Primavera Blenderiana!

Em 2015 escrevi aqui para o blog sobre os curtas que a Blender Foundation e o Blender Animation Studio produzem para ir testando suas novas versões do Blender.
Terça dia 02/04/2019 foi a estreia de seu mais recente projeto o Spring.

O curta conta a história de uma pastora e seu cachorro, que enfrentam espíritos antigos para continuar o ciclo da vida.

O escritor e diretor deste filme foi o Andy Goralczyk, que se inspirou em sua infância nas montanhas da Alemanha para desenvolver a história.
A versão teste utilizada para modelagem, texturização, animação e render foi a versão 2.8 do Blender.
No vídeo abaixo vemos um pouco da produção do filme.
Além do Blender foram utilizado mas 2 Softwares Livre, o Gimp e o Krita para toda a produção gráfica, concept art e texturas.
Segue abaixo a ficha técnica desta produção:
  • Diretor: Andy Goralczyk.
  • Produtor: Francesco Siddi
  • Produtor executivo: Ton Roosendaal
  • Música: Torin Borrowdale
  • Som: Sander Houtman
  • Arte conceitual: David Revoy
  • Diretor de animação: Hjalti Hjalmarsson
  • Modelagem e sombreamento: Julien Kaspar
  • Animação Ignaci Conesa, Nathan Dillow, Pablow Fournier
  • Aparelhamento Juan Pablo Bouza
  • Iluminação e efeitos Pablo Vazquez, Sam Van Hulle
  • Software e Pipeline Brecht van Lommel, Jacques Lucke, Jeroen Bakker, Sergey Sharybin, Sybren Stüvel, Tobias Johansson
  • Rendering IT4INNOVATION VSB - Universidade Técnica de Ostrava


Já foi dito antes mas não custa lembrar, todos os curtas e seus arquivos são licenciados pela Creative Commons By SA ou seja, nós podemos utilizar todo esta material da maneira que quisermos. Agora abaixo vejam este maravilhoso trabalho!
Até a próxima pessoal!

28 de fevereiro de 2019

OpenColorIO o novo campeão da Academy Software Foundation (ASWF)

Muito esta se falando do Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), e estão falando da nova ferramenta Open Source utilizada no filme o OpenColorIO.


Mas antes de entrar nele gostaria de contextualizar algumas coisas que aconteceram antes deste bum.

Em 2018 foi anunciada uma parceria da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas com a Fundação Linux para formar uma academia de desenvolvimento de Softwares Open Source para a indústria do cinema.


Esta formação foi um estudo de 2 anos que comprovou que 80% dos softwares utilizado na indústria são Open Source. A esta academia deram o nome de Academy Software Foundation (ASWF) cujo objetivo são 2:

  • Ajudar no desenvolvimento dos softwares e bibliotecas listadas na imagem acima.
  • Desenvolver Software Open Source para indústria cinematográfica.
No segundo objetivo eles começaram com o OpenVDB que é uma biblioteca em C++ de código aberto, desenvolvida pela DreamWorks Animation, que faz a organização de aplicações volumétricas e também  manipulação de dados para as produções. Trocando em miúdos é uma ferramenta para que os programadores não tenham que digitar 10 Kilos de código pra fazer qualquer tipos de simulação.

A segunda investida na academia surgiu com a Sony Pictures Imageworks e seu agora tão famoso OpenColorIO ou simplesmente OCIO. Para não ter livre interpretação do que é este software, vou colocar abaixo a explicação que consta na página principal do projeto:
"O OpenColorIO (OCIO) é uma solução completa de gerenciamento de cores voltada para a produção de filmes, com ênfase em efeitos visuais e animação por computador. O OCIO proporciona uma experiência de usuário direta e consistente em todos os aplicativos de suporte, permitindo opções de configuração de back-end sofisticadas, adequadas para uso de produção de ponta."
Ou seja, ele  é um render de cores, de código aberto compatível com vários softwares do mercado Open Source ou não.
Sua contribuição para o filme Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), se deu justamente na criação das imagens finais do filme. Toda a parte de modelagem, texturização, iluminação e animação foi feita no Maya. Poderia ter sido feita no Blender? Sim poderia, mas foi feita no Maya como mostra este vídeo. Uma salva e agradecimento ao Ismael Lito que deu a dica do vídeo.

Mas Cadunico, você disse anteriormente que o OCIO poderia ser usado em Softwares Livre e Open Source. Bem primeiro de tudo ele não é uma paleta de cores e sim um renderizador e como tal deve ser instalado no seu Sistema Operacional. Para o RedHat e CentOS já existe um instalador. Mesmo porque a Red Hat é parceira da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas desde Titanic. Para os demais sabores de GNU/Linux e SOs Livres e Open Source vai ter de compilar! Já pro Windows a coisa é mais light, basta copiar e colar o script que tem no próprio site num diretório específico e instalar a linguagem Python versão 2.6.
Abaixo veremos este renderizador em ação sendo utilizado pelo  mrViewer, um Filp Book e player de vídeo e áudio profissional.
 
Agora vou listar os Softwares Livres e Open Source  compatíveis com OpenColorIO:

Bem pessoal, é isto! Espero ter esclarecidos algumas notícias erroneas que estão rolando na internet da vida.
Até a próxima!